Com registro indeferido, candidato interpõe recurso e segue na disputa pela prefeitura de Abelardo Luz/SC

Por Guilherme Zimermann quinta-feira, 10 ago 2017 09:15 AM

Altair Lavratti e o candidato a vice, Gilmar Fidelis
Altair Lavratti e o candidato a vice, Gilmar Fidelis

Após ter seu registro indeferido, o candidato à prefeito de Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina, Altair Lavratti (PSOL) interpôs recurso e segue na disputa pelo comando do Executivo abelardense, aguardando julgamento pela Justiça Eleitoral.

De acordo com a sentença da juíza da 71ª zona eleitoral, Camila Menegati, publicada no Mural Eletrônico da Justiça Eleitoral catarinense na última semana, não foi entregue a certidão criminal de segundo grau da circunscrição na qual o candidato tem o seu domicílio eleitoral. Segunda a magistrada, mesmo sendo devidamente intimado, o candidato deixou transcorrer o prazo e não apresentou a documentação. “Tal omissão consiste em irregularidade grave, pois impossibilitou que a Justiça Eleitoral analisasse de forma adequada o próprio registro de candidatura. Assim, diante da desídia do requerente, acolho a manifestação de Ministério Público Eleitoral, e indefiro o registro de candidatura de Altair Lavratti”, declarou a juíza em sua decisão.

O candidato à vice-prefeito pela chapa, Gilmar Fidelis de Mello, por sua vez, cumpriu com todas as exigências, tendo o seu registro de candidatura deferido, entretanto, pelo fato de o cabeça de chapa não ter preenchido “as condições legais para o registro de candidatura”, a Justiça Eleitoral  indeferiu o registro da chapa majoritária do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) para concorrer à Eleição Suplementar no município de Abelardo Luz. Com a interposição de recurso, a chapa está apta à disputa eleitoral, aguardando julgamento por instância superior.

Os demais candidatos ao Executivo abelardense, Celso Santin (PMDB) e seu vice, Fabricio Stefani (PMDB), Vilmar Baumgratz (PT) e o vice, Tiago Kosinski (PT), e Wilamir Cavassini (PSDB) e  Jorge Piccinin (PP), não apresentaram irregularidades e tiveram seus registros de candidaturas deferidos.