Delegado de Palmas clama providências e diz que DEPEN é omisso na função de guarda de presos

Por Ivan Cezar Fochzato quarta-feira, 08 nov 2017 15:04 PM

18553646_1775029019474932_1196243991_oO Delegado de Polícia de Palmas da Comarca de Palmas disse que o Departamento Penitenciário do Estado (DEPEN) é omisso quanto a responsabilidade da vigilância e custódia dos detentos nas cadeias públicas do Paraná. A manifestação de Vyctor Hugo Guaita Grotti ocorreu na Rádio Club AM, na tarde desta quarta-feira, ao avaliar a situação da fuga de 16 detentos da Delegacia local, durante a madrugada. Os presos serram grades e fugiram pelo teto da carceragem usando a chamada ‘tereza‘.

Polícia divulga identidade dos fugitivos da carceragem da DP de Palmas/PR na madrugada de hoje

Salientou que embora compreenda que a promoção de segurança pública é uma responsabilidade de todos os órgãos e da sociedade, não é função da polícia civil cuidar da população carcerária, uma vez que, nem treinamento apropriado para isso possui. “Institucionalmente cabe a policia civil o trabalho de atendimento a população, as investigações, instauração de inquéritos e encaminhamentos de materiais ao Ministério Público e ao Poder Judiciário”, disse ele.

Explicou que no caso específico da cadeia pública de Palmas, que enfrenta redução do quadro próprio da policia civil, há apenas três servidores designados pelo DEPEN para cuidar de 90 detentos, quando o número mínimo seria de oito. Lembrou que nenhum dos lotados é do quadro efetivo e foram todos contratados via Processo Seletivo Simplificado(PSS). “No momento da fuga havia apenas um servidor nos cuidados, enquanto outro cuidava de uma pessoa presa em flagrante e que foi encaminhada a Delegacia”, disse indignado o Delegado.

Lamentou a fuga e disse que quem perde é a sociedade, pois,  agora toda a força policial de investigação e prevenção dedicam-se a recapturar os detentos, sendo que já obteve êxito e reconduziu três fugitivos à carceragem, que tem capacidade para 60 pessoas.” Se continuar dessa forma não será a primeira e não será a última vez que terei que dar entrevistas explicando sobre fugas”, disse o delegado.

A Associação dos Delegados de Polícia do Paraná(ADEPOL) publicou nota destacando a entrevista de Grotti que clamou para o que o Departamento Penitenciário (DEPEN) cumpra sua função e realize as transferências necessárias dos detentos para o sistema prisional. A Associação destacou que nem o DEPEN ou a Secretaria de Segurança Pública quiseram se manifestar sobre mais essa fuga.